Vivir

Pedro Du Bois



Vivo na ilusão
da água infinita
e da sede
saciada em goles.

vivo como intruso
destruindo o que não me pertence.

Alcanço o fruto e o desfruto.
Deixo o sumo escorrer pelas mãos.

Vivo na desilusão
de me intrometer
como abuso.

No hay comentarios:

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Con la tecnología de Blogger.