El Rincón del Poeta

Súplica 
Remisson Aniceto (Brasil)

Reza por mim, amor.
Reza por mim
e não serei um mero grão disperso,
e não serei um anel de Saturno
desgarrado, solto no espaço-tempo
da Eternidade.
Que aqui tudo é mistério,
tudo é descoberta,
há outro sentido,
outro conceito de Existência.
Aqui não há espera,
só a lembrança fugaz,
só a vaga imagem do teu rosto
na moldura do Infinito.
Não te deixei, amor,
roubaram-me de ti,
despejando-me no vácuo do tempo.
Reza por mim,
fumaça disforme ora diluída,
ora rejuntada,
assumindo formas várias e inúteis,
bailando aos dissabores
da inconsciência.
Reza por mim, amor.
Imagina-me como um lago
de águas puras, serenas,
e assim hei de ser
para matar minha sede
de ti. 

Nota: Envíe sus poemas a contacto@librosyletras.com y ya estamos en el proceso de edición del gran Diccionario Latinoamericano de Poetas. Envíe su biografía breve, máximo 100 palabras a nuestro correo. A hoy hemos recibido 235 biografías.

No hay comentarios.

Con tecnología de Blogger.